No meu Egoísmo



A sensação de perder um filho é a de perder uma parte de nós, perder um membro de nosso corpo, e na realidade acredito que um pedaço de nós vai mesmo com eles, difícil é no meio de tanta dor saber qual pedaço é, se ele é somente espiritual ou se chega a ser carnal tamanha é a dor. 
            Muitas mães me dizem que não iriam suportar enterrar seus filhos, mas qual seria a segunda opção, nos fazer mal ajudaria eles de alguma forma? Velamos ela a 200 metros de casa mais ou menos, minha vontade era traze-la pra casa e ficar só eu e ela no quarto, como se nada nunca tivesse acontecido...você deve estar pensando que sou louca, mas não é loucura, sei bem os fatos que aconteceram, mas na hora agente tem pensamentos muito estranhos, a despedida é MUITO difícil, saber que você nunca mais irá ver em vida um coisinha que tanta ama, é claro que entendo o porque dizem isso, afinal se me dissessem antes o que eu iria passar também iria dizer que não aguentaria vê-la longe de mim nem que fosse por um instante. 
           Hoje em uma conversa com minha mana Ale (mãe do Lorenzo) consegui desabafar, dizer a ela coisas que nunca irei esquecer, coisas que só uma mãe que infelizmente viu seu filho sofrer lembra, pequenos gestos, pequenos olhares...para mim ainda está tudo bloqueado estou conseguindo lembrar devagar,conseguir contar a alguém é muito mais difícil, tamanha é a dor somente em reviver aqueles momentos, mas hoje consegui contar uma das muitas coisas que me marcaram daquele dia horrível, que tive que ver minha pequeninha lutar sozinha ali na minha frente sem que eu pudesse ajudar em nada...lembro que em uma determinada hora do dia, a Helena, mesmo com soro, fazia os gestos (se você é mãe sabe. Sabe quando o bebe chupa a mãozinha pedindo teta?) ela fez no balão de oxigênio, dai eu olhei para o médico e disse que ela estava com fome, e ele me olhou e disse: "Ela não tem fome, ela está com soro, ela está fazendo isso só para ficar perto de você"...........me dói tanto só de escrever, pensar no que ela estava sentindo, na carência de estar no meu colo, no medo que ela sentia...penso como aguentei vê la sofrendo?...como disse para minha irmã hoje, que EU fico pensando como EU aguentei enterra-lá, até hoje não acredito em tudo o que aconteceu, falando assim percebi que sou egoísta porque minha Helena, além da saudade e de ver agente sofrer ainda passou todas as dores físicas, uma bebezinha tão pequena como ela aguentou...então qual é a segunda opção para uma mãe de uma guerreirinha linda como a minha que lutou tanto? Me fazer mal? JAMAIS, tentarei lutar ao máximo para honrar a força que ela teve em lutar por doze horas para ficar conosco...ela não conseguiu, não por falta de vontade. Cada vez que eu tiver um dia difícil como foi hoje, tenho que lembrar que tenho um filha em algum lugar que está me vendo e que tenho que me inspirar na força que ela teve naquelas horas eternas de luta...meu aniversário está próximo  seria meu primeiro aniversário com ela, agora é meu primeiro aniversário sem meu presente mais belo...

 Minha Amada Helena





2 comentários:

  1. Dia 10 agora vai fazer um mes que meu anjinho Kaio após 50 dias lutando voltou para os braços de Deus! Leio seu blog lhe adicionei no face pois me alivio ao ler seus relatos tao perto do que sinto!
    Obgda de coração e espero um dia conversarmos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi novamente Nessa, obrigada pelo seu carinho e desculpe a demora da resposta, estava viajando, ai guerreiro Kaio só posso desejar que seja um guerreiro como foi aqui, hoje ele com certeza resplandece luz, o sofrimento dele aqui acabou, hoje ele só sofre a saudade que um dia será terminada com o reecontro, tenha forças por ele, um grande beijo em vocês dois

      Excluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...