E então "O presépio"

                    
                        

                             Olá queridas, estou muito feliz com a visita de vocês aqui, quero contar como foi a manhã de hoje. Quando comecei a ver decorações e propagandas de natal achei que iria ficar mais triste que antes da proximidade dessas datas, pensei que eu não teria coragem de montar a arvore de natal muito menos de fazer as decorações natalinas, para minha surpresa, Deus me deu a benção de além de ter coragem ainda ficar feliz com esse clima. Já havia montado a árvore de natal, como todos vocês sabem, e hoje
nesse lindo feriado, montamos o presépio, simbolo maior e real do natal.
Logo que meu marido, a kiki (nossa cadelinha de estimação) e eu acordamos fomos para a sala e começamos a desempacotar o presépio, enquanto eu retirava as peças das caixas, meu alemão já foi amassando o papel o pardo para fazermos a base. Fui até o quarto de hóspedes pegar mais coisas que guardei para usar quando precisasse, pedras e flores de plástico, e ao  voltar lá ele tinha feito a caverninha onde colocamos o menino Jesus. Fomos juntos dando cada retoque na nossa construção, cada detalhe feito no presépio foi como havíamos planejado/imaginado fazer para nosso primeiro natal em Família.
Colocamos o Papai Noel, presente da minha irmã Flávia, e fomos colocando então o restande dos personagens da cena que representa o coração do Natal: Maria, José, os animais, os três reis magos... e a Kiara, só olhando (totalmente incomum do comportamento dela).
Quando terminamos, olhamos a obra pronta; o orgulho do trabalho bem feito começou a explodir junto com tristeza de não tê-la aqui para vê-la mexendo em tudo. Quando estávamos em pé, observando o pinheiro com o presépio, uma frase saiu da boca do Giovane para transmitir tudo o que estava dentro de nós naquele momento, em uma mistura de felicidade, contentamento, orgulho, tristeza, saudade, dor... 
                                    - FALTOU SÓ NOSSA HELENA!!!
E isso transmitiu perfeitamente o que faltou para que nosso momento fosse perfeito, onde estiver, ela pode ver a felicidade que sentimos hoje relembrando nossos planos e imaginado ela consosco. A manhã de hoje foi muito importante para nós, e o verdadeiro sentido do natal brotou nos nosso corações, logo abaixo postei a história da tradição do presépio para quem ainda não sabia, espero que você nesse natal possa encontrar o verdadeiro sentido dessa data e não se entregue somente ao consumir e sim ao doar, beijokas
Mais uma vez o natal se aproxima. Natal, que significa o nascimento de Deus-menino, o presépio é uma das representações mais singelas do nascimento de Jesus Cristo. Procura resgatar a importância e magnitude daquele momento ao mesmo que nos lembra a forma simples e humilde em que se deu o nascimento. A presença do menino Deus naquele estábulo, ao lado de seus pais, tendo por testemunhas os pastores e os animais e recebendo a visita dos Reis Magos guiados à gruta pela estrela de Belém, mostra a grandeza e a onipotência de Deus representada na fragilidade de uma criança.Esta representação foi criada por São Francisco de Assis em 1223 que, em companhia de Frei Leão e com a ajuda do senhor Giovanni Vellina, montou em uma gruta da floresta na região de Greccio, Itália, a encenação do nascimento de Jesus. Na epóca já havia 16 anos que a Igreja tinha proibido a realização de dramas litúrgicos nas Igrejas, mas São Francisco pediu a dispensa da proibição desejoso que estava de lembrar ao povo daquela região a natividade e o amor a Jesus Cristo. O povo foi convidado para a missa e ao chegarem à gruta encontraram a cena do nascimento vivenciada por pastores e animais. São Francisco morreu dois após mas os Frades Franciscanos continuaram a representação do presépio utilizando imagens.
No Brasil, a cena do presépio foi apresentada pela primeira vez aos índios e colonos portugueses em 1552 por iniciativa do jesuíta José de Anchieta. A partir de 1986 São Francisco é considerado o patrono universal do presépio.

   
"Fazer presépios é unir mundos". O mundo animal, os homens e o mundo mineral (pedras e presentes) se unem na contemplação do nascimento de Jesus. Os reis Magos em uma interpretação mais recentes são lembrados como um símbolo da união dos povos: Gaspar, o negro: Melchior, o branco e Baltazar, o asiático. As palavras de paz e serenidade de São Francisco trazem até nos o sentido verdadeiro do Natal: "Todos os homens nascem iguais, pela sua origem, seus direitos naturais e divinos e seu objetivo final".
..

..

..







Fonte:http://www.pbh.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...