Alguém no céu me ama1



Alguém no céu Me ama!
 por Shari Soklow

Alguém no céu me ama e guia-me no meu caminho... 
Eu amo alguém no céu, mas no meu coração ela vai ficar pra sempre.
Céu não é um lugar distante, não há nenhum lugar melhor ao que me parece. É uma terra mais grande e amável que a terra, eu vou lá em meus sonhos...Eu pensei que era o melhor lugar para estar, quando você ainda estava ao meu lado. 
Quando você me deixou meu coração quebrou...A milhões de lágrimas eu chorei!!!
Então um dia percebi um milagre que curou meu coração partido. Eu percebi que a perda de você, foi só em mim, por pouco tempo... você por enquanto está em sua nova vida, mas chegará o dia para eu acompanhá-la, e começar minha vida de novo! Nossas vidas são como um círculo, sem começo e sem fim...Somos almas em corpos físicos...
Alguém no céu me ama, e guia-me no meu caminho.
Até que nos encontremos novamente no céu...
Um lugar não muito longe daqui...






De todas as surpresas que tive na viagem a dourados teve uma em especial que quase conseguiu fazer brotar alguma sensação de dentro da muralha que se tornou meu coração. Depois de toda a dor e de tudo o que aconteceu fiquei com o coração guardado em algum lugar que não consigo saber, é como se todas as emoções boas e ruins batessem em mim e voltassem, sem que entrem dentro do lugar onde são sentidas com a intensidade merecida. Quase que todo mundo sabe como é lindo um bebe na fase da descoberta, claro que quando é com quem amamos se torna muito mais lindo. No outro dia a nossa chegada, o Lorenzo estava caminhado pela área da casa da minha irmã, ele muito feliz é claro, sorria para nós e tudo mais, mas como minha irmã diz " sem contato físico" , o Lorenzo é muito alegre e brincalhão desde que não peguem nele, é é acostumado somente ele e a mãezinha Ale em casa então ficou muito mais agarrado com ela. Fiquei olhando ele brincar, a Ale pegou ele no colo e eu para arrumar amizade com ele, mostrei a língua e franzi bem o nariz umas duas ou trés vezes, ele ficou me olhando com atenção, não sei bem se foi porque fiz algo novo ou porque ficou tão feia minha careta, me olhou aqueles minutinhos e franziu o nariz e colocou a língua para fora, rimos muito...como é fácil para um bebê absorver as coisas novas, eu já sabia e tinha convivido com minha sobrinha da mesma idade, mas como é mágico quando tudo acontece de novo em nossa frente, mas o melhor ainda estava por vir. No outro dia de manhã, ele só para variar estava desbravando o mundo começando pela área da casa da minha irmã, estava todos mateando, eu, meu pai, meu marido, cunhado, sobrinha, irmã e LORENZO é claro, ele por ali pelo maio de nós, eu fiquei em pé olhando para ele, e a Ale e o vovô olharam para ele e disseram: "TATI" e apontaram para mim, ele ficou uns segundos como quem absorve o que eles disseram então eles de novo: "TATI" e ele me olhou e disse ---TÁTI--- e sorriu, foi tão lindo que agora cheguei sorrir só de lembrar, uma das primeiras palavras que ele disse foi meu nome, depois de "água" e "carne" que os papais dele chegaram a fazer uma musiquinha de tanto que ele anda pela casa dizendo as duas palavras. Quando coloquei esse texto lindo no começo desse post, coloquei pensando em mostrar a vocês em que acredito -Tenho alguém no céu que me ama- não quero dizer e nem transformar tudo o que acontece em um sinal da Helena, mas gosto de acreditar que o Lorenzo e a Helena mesmo ela estando no céu, ainda mantém algum tipo de vínculo que não posso entender, por essa razão ele conseguiu me dar uma alegria que poucas tias tem o privilégio de ter, a única coisa triste é que não consegui sentir tudo isso com a intensidade que deveria, é como se meu coração estivesse entre quatro paredes, que as emoções batem e voltam sem que consigam toca-lo, acho que foi a dor e o modo de se proteger dela, de viver com ela que me deixou assim, mas de muitas alegrias que já senti depois que a Helena faleceu, essa foi uma das poucas que quase conseguiu me tocar de verdade...Lindo o brilho que ele tem nos olhos, lindo vê-lo tomar banho, caminhar, interagir...eram para ser dois, os dois...não tem como as vezes uma mãe que perdeu um filho não pensar assim, é inevitável, não é egoísmo, nem sei bem o que é, mas não é algo ruim com certeza, acho que é um sentimento de querer, querer ter, querer ver acontecer, é um sentimento inevitável...é tudo muito triste quando pensamos na realidade...Mas Deus sempre tem nos dado força assim como ela, e é assim que vamos seguindo, infelizmente não há como voltar... graças a Deus que ainda tenho com o que me agarrar-obrigada Alessandra, Alessandro e principalmente Lorenzo é claro, pelos momentos felizes desse final de ano, um beijo no coração e que Ele continue abençoando essa família linda.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...